Rejuvenescimento Vaginal com Laser de CO2

Rejuvenescimento Vaginal com laser de CO2, utilizado em patologia do trato genital inferior, tem como característica ser bem absorvido pela água intracelular, promovendo a evaporação tecidual. A luz em contato com o tecido forma uma cratera chamada zona de penetração ótica . Na técnica vaginal são usados probes (ponteiras) específicas para esta região, que dispara feixes de luz fracionada onde a energia é distribuida em pequenos pontos separados um do outro por áreas de tecido saudável. A tecnologia atual permite penetração do raio de laser de CO2 diretamente no tecido conjuntivo (abaixo da derme), oque estimula colágeno e fibras fibroelásticas com regeneração dos tecidos vaginais,restabelecendo a fisiologia do epitélio, a espessura do tecido conjuntivo e epitélio, recuperando assim o trofismo,tonicidade,elasticidade e firmeza. O ph vaginal volta aos níveis fisiológiscos reestabelecendo desta forma a flora vaginal normal.

 

O objetivo principal do rejuvenescimento íntimo é restaurar a funcionalidade da mucosa vaginal e a lubrificação vaginal, melhorando o desconforto que a atrofia provoca durante o ato sexual. Quando aplicado na vulva melhora também a flacidez da pele. O objetivo, apesar do nome rejuvenescimento, não é estético e sim restituir a funcionalidade que estava alterada pela atrofia por falta de estrógenos na menopausa.

 

A técnica é segura,minimamente invasiva,indolor dentro da vagina e bem tolerado na vulva. Realizada de forma ambulatorial, no consultório, o tratamento leva menos de 30 minutos. Sāo indicadas 3 sessões com intervalo de 30-40 dias entre elas e após 1 sessāo a cada 12 meses.

 

Indicações do uso de laser íntimo:

  • Atrofia vulvo-vaginal da menopausa;
  • Atrofia vaginal do pós-parto;
  • Indicada para pacientes que realizaram tratamento para câncer de mama e não podem fazer uso de hormônios;
  • Líquen Escleroso;
  • Síndrome genitourinária (vontade frequente de urinar, cistite ou infecção recorrente do trato urinário, secura vaginal, desconforto ou dor na relação sexual, irritação, ardor);
  • Tratamento de lesões HPV induzidas;
  • Plastia de pequenos lábios;
  • Tratamento de lesões de benignas vulva.

 

Contra-indicações de laserterapia vaginal:

  • Prolapsos vaginais;
  • Na vigência de processos inflamatórios vaginais ou vulvares;
  • Lesões pré-neoplasicas ou neoplasicas do trato genital inferior;
  • Gestação.