Líquen Escleroso

Líquen Escleroso e atrófico é uma dermatose inflamatória crônica e benigna, de causa desconhecida, que atinge preferencialmente mulheres . É mais comum em adultos, mas pode acometer também crianças e homens. As lesões localizam-se com mais frequência na região genital e anal, mas podem ocorrer em outras partes do corpo, como pescoço,ombros,tórax e boca. A causa é desconhecida, não é contagiosa, portanto, não há necessidade de evitar contato físico com outras pessoas.

 

Sintomas e sinais

Embora pouco frequente, pelos sintomas de desconforto e prurido vulvar intenso , necessita de diagnóstico e tratamento eficazes. É mais frequente em mulheres pós menopausa mas pode ocorrer em qualquer idade.
O prurido é tão intenso que geralmente a pessoa acometida exagera neste ato, com frequência causa lesões na pele provocadas pela coçadura.
Nas mulheres os sintomas mais frequentes são: coçeira, irritação local, ardência ao urinar, dor na relação sexual, fissura e dor na região genital.
Como sinais que podem ser percebidos pela paciente, aparecimento de pápula branco-nacaradas , produzindo um aspecto apergaminhado na pele. Outro sinal é a atrofia genital, que é fruto da cronicidade do processo. Esse processo de atrofia se acentua com o tempo, dificu ltando ou mesmo impedindo a relação sexual.

 

Manejo

O mais importante é o controle dos sintomas. Como o principal sintoma é o prurido, e este é crônico, o tratamento visa diminuir este desconforto, afim de evitar o “ciclo do prurido”, é também importante evitar ao máximo coçar , pois quanto mais coça , mais tem vontade de coçar. A cronicidade do Líquen Escleroso justifica o diagnóstico adequado, com retirada de um pequeno fragmento do local a ser enviado para exame histopatológico pois o tratamento será crônico e o acompanhamento médico será constante.

 

Atualmente tem-se usado o laser de CO2 fracionado na área afetada (ainda de forma experimental) com a intenção de melhorar a atrofia local que a doença provoca.