Sífilis (DST)

Sífilis: Treponema pallidum

 

A Sífilis é uma doença infecto contagiosa de evolução sistêmica e crônica que ocorre por transmissão sexual e outras contatos íntimos.
Tem um período de incubação ( desde o contato até manifestação dos primeiros sintomas) de 21 a 30 dias, porém pode variar de 10 a 90 dias.

 

Imagem ilustrativa da doença sífilis

Fonte da imagem: Google

 

Cronologia

Sífilis recente
21 – 30 dias: presença de úlcera de bordos endurecidos, geralmente indolor que se não for tratada desaparece espontaneamente em 30-90 dias.
30 dias: adenopatia satélite (ínguas) inguinais, bilaterais e indolores.
30 – 40 dias: sorologia positiva.
50 – 180 dias: lesões exantematosas (manchas vermelhas) na pele e ou mucosas genitais ou bucais. Esta fase é chamada de sífilis secundária.

 

Sífilis Latente
Ocorre de 1 a 2 anos após o contagio, onde o contagio é feito apenas por exame de sangue.

 

Sífilis Tardia
Estende-se por várioas anos e pode-se manifestar :
lesões de pele e tegumentares;
lesões extragumentares (oculares, ósseas, cardiovasculares e sistema nervoso central .
O tratamento vai depender da fase da evolução da doença.

 

Considerações:
A sorologia pode aparecer reatora em títulos baixos (ex: 1:4) por toda vida mesmo após tratamento correto.
Em caso de desconhecimento ou dúvida sobre a época do contágio é preferível optar pelo tratamento para sífilis secundária.
Critério de cura: VDRL deve ser solicitado em 3,6 e 12 meses após o tratamento. Deverá haver queda de 4 títulos da sorologia ou negativação de 6 meses a 1 ano. As gestantes devem ser acompanhadas mensalmente. Novo travamento deve ser realizado se a sorologia aumentar 4 títulos. O esperado é diminução de 1 título por mês.