O que é implante anticoncepcional?

Implante anticoncepcional é um implante subdérmico liberador de etonogestrel. Você já ouviu falar deste método contraceptivo?

Já não é novidade que hoje existem no mercado diferentes métodos contraceptivos de alta eficácia. Neste post iremos falar sobre mais um deles. 😉

 

Implante anticoncepcional é um contraceptivo em forma de bastão que é colocado logo abaixo da pele do braço da mulher, liberando uma pequena quantidade de um hormônio chamado etonogestrel (um tipo de progestagênio). Esse hormônio será responsável por proteger a mulher de uma gestação. Importante ressaltar que o implantes anticoncepcionais não possuem estrogênio em sua composição, podendo assim serem usados por mulheres que possuem alguma intolerância ao estrogênio. 

 

Como funciona o implante anticoncepcional?

Parecendo um palito de fósforo, com apenas 4 cm e de material plástico, os implantes anticoncepcionais liberam o hormônio etonogestrel gradualmente na corrente sanguínea em quantidades suficientes para impedir a gravidez. 

 

Seu principal mecanismo é impedir a ovulação (saída da semente da mulher). Ele também espessa o muco cervical (secreção da mulher que ajuda na subida das sementes do homem, os espermatozoides, para encontrar a semente da mulher, o óvulo), o que dificulta a subida dos espermatozoides para o útero da mulher. Desta forma, funciona antes que ocorra a fertilização (encontro do espermatozoide com o óvulo).

 

Como se usa o implante anticoncepcional?

A colocação é feita por um médico. Ele é colocado logo abaixo da pele do braço, após aplicação de uma pequena quantidade de anestésico local. Normalmente é inserido até o 5º dia após a menstruação começar a descer ou após 4 semanas após o parto ou imediatamente após o aborto. Em caso de estar usando outro método anticoncepcional, o profissional de saúde orientará o melhor momento de se realizar a troca. A partir do momento da inserção ele já está funcionando.

 

Qual a eficácia deste implante?

É o método mais eficaz do mundo (5 falhas em cada 10.000 mulheres que utilizam este método), com eficácia superior a laqueadura (5 falhas em cada 1000 mulheres que utilizam a laqueadura). 

 

Quais são os efeitos colaterais do implante anticoncepcional?

Implantes anticoncepcionais não aumentam o risco de trombose, nem alteram a pressão arterial, nem interferem na maioria das doenças. Não dá náuseas e nem vômitos. Também não engorda (a chance de ganhar peso é igual a da mulher que não está usando métodos com hormônios). O principal efeito colateral deste método é a mudança da menstruação, a quantidade de sangramento reduz (e por isto muda de cor, pode ficar amarronzado). Além disto, muda o intervalo. A maioria das mulheres que utiliza este método fica satisfeita com a forma de sangramento (ou não menstrua ou menstrua a cada 2 a 3 meses ou menstrua 1 vez por mês). No entanto, algumas ficam com sangramentos frequentes, ou seja, mais de uma vez por mês com duração variável. No primeiro mês após a colocação é comum sangramento nos primeiros 30 dias.

 

Existe um período de 6 meses de adaptação para que a mulher fique com um padrão de sangramento favorável (não sangrar, ou sangrar de vez em quando ou sangrar uma vez ao mês). É importante ter paciência nos 6 primeiros meses. Tanto a falta de sangramento como o sangramento frequente não fazem mal para seu organismo, nem aumentam a chance do implante falhar. Sempre que sangrar mais de 10 dias direto (com exceção dos primeiros 40 dias após a inserção), é importante contatar um médico para ver necessidade de descartar outras causas de sangramento ou prescrever alguma medicação. 

 

Veja alguns dados interessantes:

  • 40% das usuárias de implante anticoncepcional não menstruam, 40% podem ter sangramento prolongado escasso (>14 dias ou + de 5 x em 3 meses), 10% podem sangrar 1 x ao mês, 
  • De cada 10 mulheres que colocam implante anticoncepcional, 1 pode ter acne (espinha). Se você tiver, existem medicações que podem ser prescritas para ajudar. 

 

Quanto tempo o implante dura?

O implante anticoncepcional dura 3 anos. Após este período, ele pode ser substituído por outro implante ou por outro método. Não há limite do número de implantes que a mulher pode usar na sua vida.

Em caso de desejo de gravidez, o médico pode retirar o implante quando a mulher quiser e imediatamente ela já estará pronta para uma gestação. O hormônio não acumula no corpo, assim, ao retirá-lo, a mulher não estará mais protegida contra a gestação.

 

Como saber se posso usar um implante?

A maioria das mulheres pode usar este método. Pode ser usado em adolescentes, em mulheres que nunca tiveram filhos e na maioria das doenças. Ele pode ser usado durante a amamentação, pois não prejudica o crescimento do bebê e nem a quantidade de leite. Caso você queira usar um implante anticoncepcional, o médico poderá confirmar se você pode.

 

Quais os benefícios do implante, além de proteger contra gestação?

Embora possa aumentar nos primeiros meses, o benefício mais evidente do implante é que ele reduz o volume menstrual. Além disso, reduz a cólica menstrual e pode ajudar a reduzir a tensão pré-menstrual (TPM).

 

 

Você usa implante anticoncepcional? Conte aqui nos comentários o que você acha do implante. E não se esqueça: sempre que você sentir um sintoma que ache que possa ter relação com o implante, procure o seu médico, principalmente se sentir que o bastão possa ter quebrado ou se você tiver sangramento menstrual por mais de 10 dias após o período de adaptação (que é após os primeiros 6 meses).

 

Fonte da imagem: Freepik [https://www.freepik.com/photos/hand]