O que é normal e o que não é durante o exame ginecológico

Tendo em vista recentes denúncias de abuso de profissionais médicos e não médicos em relação a pacientes/clientes resolvi escrever algumas palavras sobre o exame ginecológico de rotina.

 

Quando o paciente procura um médico geralmente se encontra em uma situação de vulnerabilidade, muitos o estão fazendo pela primeira vez, estão fora do seu ambiente familiar e desconhecem os procedimentos de uma consulta de rotina, e por isso mais sujeitas a abusos. O paciente tem o direito de ter durante a consulta um acompanhante de sua escolha, porém, muitas mulheres, as vezes não se sentem à vontade de ter um acompanhante durante a primeira fase da consulta que é a anamnese  — onde na área de ginecologia as perguntas são de foro íntimo e necessárias para entender e avaliar o que precisa ser investigado.

 

A paciente deve ser esclarecida que nas perguntas não há nenhum juízo de valor, deixando-a a vontade para expor suas dúvidas e angústias. 

 

Preparação para o exame físico

A segunda parte do exame ginecológico é o exame físico. Este deve ser realizado de preferência com auxílio de uma assistente por questões éticas, lembrando que a decisão de acompanhante (ou não) é da paciente. Principalmente os colegas ginecologistas do sexo masculino que agem nos princípios éticos, fazem questão de não fazer exame ginecológico sem a presença de assistente. 

No exame ginecológico completo geralmente pede-se à paciente que retire toda sua roupa e troque por um avental. Será feita uma inspeção visual geral para detectar alterações como assimetria, retração, entre outros (muitas vezes o ginecologista é o único médico que a paciente vai por anos, então observar manchas e sinais de pele ou outras alterações pode ser fundamental). 

 

Como é o exame ginecológico físico

O exame de palpação das mamas pode ser feito com ou sem luvas, porém sempre com a ponta dos dedos por toda a mama a fim de identificar anormalidades. Não deve ser feito com a palma da mão. O exame é feito todo em posição ginecológica, com a mulher deitada de costas e com as pernas apoiadas em perneiras com os joelhos dobrados e afastados. Até mesmo a região anal, se necessário, pode ser visualizada desta maneira. Em nenhuma situação o exame ginecológico exige a posição de quatro ou deitada de bruço. 

Para poder visualizar o colo é necessário a colocação de um espéculo dentro da cavidade vaginal e, com a mão enluvada, o ginecologista pode afastar os pequenos lábios com as pontas dos dedos para não deslocá-los para dentro junto com o aparelho e causar mais desconforto. Através do exame ginecológico o médico consegue palpar o útero e ovários. Este exame de toque é feito com a mão enluvada, com o dedo médio e indicador. Já em pacientes virgens o exame é geralmente feito só por inspeção visual da vulva, observando a normalidade ou não da anatomia. Já fiz diagnóstico de Hiperplasia de supra renal que teria passado se não tivesse feito o exame de inspeção, por exemplo. 

Também costumo mostrar às pacientes, no vídeo- colposcópio, a anatomia da vulva com uma espátula ou cotonete, para que ela se conheça e consiga definir o que é normal ou não.

 

Vale lembrar que…

Em nenhum, digo nenhum, exame ginecológico é necessário o médico usar a boca! Nenhum diagnóstico é feito pelo paladar. Alguns são feitos pelo olfato, mas não aproximamos o rosto, coletamos secreção e aí sim cheiramos — como no caso de corrimento. No exame externo da vulva, pode ser necessário a palpação de nódulos ou áreas ásperas mas nunca deve ser realizado o estímulo do clitóris.

Em nenhum momento o médico precisa mostrar ou expor a sua genitália, isto claramente configura assédio. Se durante a consulta a paciente se sentir incomodada ela pode pedir para descontinuar a mesma ou solicitar acompanhante (se não houver).

 

Fonte da imagem: Freepik [https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/pessoas]

 

Você tem dúvidas sobre exame ginecológico? Deixe seu comentário aqui embaixo. Você também pode marcar uma consulta comigo enviando uma mensagem pelo formulário de contato. 🙂