Gonorréia (DST)

Infecção causada pela bactéria Neisséria gonorrhoeae

 

Doença também conhecida também como blenorrágia, pingandeira, gota matinal, fogagem, entre outros. O período de incubação é o dois a dez dias após o contato com o parceiro infectado, podendo variar de 24 horas até 20 dias.

 

Imagem ilustrativa sobre a doença Gonorréia

Fonte da imagem: Google

 

As manifestações clínicas:

  • No homem: sensação de formigamento ou coceira dentro da uretra com ardência ao urinar. Logo após surge um fluxo uretral mucopurelenta com eliminação abundante e espontânea ou a mais leve pressão. A saída da uretra torna-se vermelha e demaciada (inchada).

 

  • Na mulher: os sintomas não são tão exuberantes como no homem. Sendo eles dizúria (ardência ao urinar), urgência ao urinar e menos frequentemente secreção mucopurulenta. Se houver um dos sintomas acima ou o parceiro for diagnosticado com a doença é necessário o exame ginecológico onde vizualiza-se um processo inflamatório no colo (servicite mucopurulenta). Metada das mulheres não apresenta nenhum sintoma. As complicações caso não haja tratamento podem ser: Bartholinite (inflamação da glândula de Bartholim), Salpingite (inflamação da trompa), DIP (doença inflamatória pélvica), abscessos pélvicos e raramente (0,3 a 3%) pode ocorrer atrite gonocócica, endocardite gonocócica, entre outras manifestações sistêmicas.

 

Considerações:
O risco de transmissão para parceiras de homens com gonerreia uretral é de 90 a 99%. Nos parceiros de mulheres infectadas o risco de contrair a doença é de 50 a 60%.